sábado, 1 de maio de 2010

Em teus olhos me perco...



Quando em teus olhos olho,
Quando na minha frente te vejo,
Quando dentro de mim penso:
É extraordinariamente fantástica;
É tudo o que eu queria;
É tudo o que não posso ter;
É o sentimento e a minha vergonha;
É linda, é única!
Parei, olhei, reparei em ti…
Escrevi, disse, falei de ti.
Gritei, senti e vivi tudo n meu ínfimo!
Passei, andei, deixei…
Nada mudou!
A não ser o aparecimento,
O teu; o meu; a minha alma.
Porque, na verdade tudo estava um pouco perdido!
Talvez outras pessoas tenham vindo,
Mas poucas, ao contrário de ti,
Me disseram a verdade do sentimento!
Continuarei, passarei e desistirei se o tiver que fazer!
É a lei da vida, é a minha lei!
Entre o gostar, o sofrer e o amar andarei,
Entre ti e mim deixarei algo,
Uma marca ou algo mais?
Será já isto uma marca de algo?
Só tu ditarás a verdade!
Tudo é infinito e as possibilidades são imensas…
Sentir é humano, não há como contrariar!
Eu sinto, logo existo!
Eu sinto, logo amo!
Eu sinto, logo deixo!
Eu sinto, logo perco!
Eu sinto logo medo tenho!

1 comentário:

  1. Fiquei feliz por ver que voltas-te a escrever .
    já tinha saudades
    beijo

    ResponderEliminar